quinta-feira, 20 de maio de 2010

O violão clássico e as unhas

Do mesmo jeito que o guitarrista utiliza a palheta, o violonista clássico possui naturalmente suas unhas!
O toque com as unhas proporciona o timbre característico de violão clássico e flamenco, e é o que pode diferenciar um violonista experiente de um amador.
Segundo o violinista Paco de Lucia, as unhas são a parte mais importante do corpo do violonista, por isso mantém tamanho cuidado com elas. Isso porque o timbre de seu instrumento virá das unhas (Experimente palhetar uma musica e depois tocar essa mesma musica com os dedos, a diferença no timbre será gritante, e é a mesma coisa com as unhas, elas proporcionam um timbre característico).

-Mas Johnny, se minhas unhas ficarem grandes não conseguirei digitar as notas no braço do violão!
-É o ataque da mão direita que irá tirar som do instrumento, portanto você só precisará das unhas da mão direita para tocar violão, descartando também o uso das unhas do pé... (Duh!)

O formato e o tamanho das unhas vão interferir no seu som, elas não podem estar nem muito curtas e nem muito longas, cada violonista tem sua preferência e muitos utilizam o calibre das cordas como base para o comprimento das unhas. O formato em geral deve ser arredondado, porém mais uma vez, cada músico tem a sua preferência.

Se as unhas estiverem muito curtas: O som produzido pelo instrumento fica "macio" e sem brilho, com pouca definição. O músico sente a necessidade de virar o pulso para atacar as cordas e perde precisão no ataque das cordas.
Se as unhas estiverem muito compridas: O som produzido pelo instrumento fica excessivamente "metálico", a distância entre os dedos e as cordas é maior, ocasionando na perda de precisão e controle de movimento. Unhas muito grandes também podem prejudicar o músico em outros afazeres, como tocar guitarra ou piano, por exemplo.

Embora muitos violonistas utilizem as unhas muito compridas, isso não é o recomendado.
Veja como você NÃO deve deixar suas unhas:






Como tratar das unhas:
Já vimos que as unhas de um violonista não devem ser nem muito curtas, e nem muito compridas. Mas deve-se ter cuidados com as unhas, lembrando que não é uestão de estética, mas sim de sonoridade e timbre!

Geralmente as unhas de um violonista não são cortadas, simplesmente lixadas com lixas finas, e reparadas com lixas mais finas ainda.
Todo esse trabalho é para evitar "falhas" nas unhas, o que deixaria seu som "arranhado", prejudicando o timbre e também a execução das notas.
Confira como suas unhas NÃO devem ficar:


Um material muito utilizado para fortificação das unhas é um esmalte incolor chamado "Casco de cavalo".
















O esmalte Casco de cavalo é uma base enriquecida com cálcio e pantenol, que favorece o endurecimento das unhas, protegendo-as e evitando assim possíveis danos que possam ser causados as unhas.



Unhas postiças também podem ser utilizadas em casos de emergência (Alguns violonistas utilizam normalmente), como quando sua unha quebrar ou estiver muito danificada, ou até mesmo se sua unha for curta e você precisar dela comprida de uma hora para outra.
Embora a utilização das unhas sejam uma característica do violão clássico e flamenco, alguns violonistas simplesmente preferem o timbre suave dos dedos ao invés de usar as unhas, é uma questão de gosto.
O grande violonista, Francisco Tárrega, começou a ter problemas com suas unhas e foi obrigado a cortá-las, e assim como alguns de seus alunos, não utilizava mais as unhas para tocar.
Esse post foi para dar uma idéia da importância das unhas no violão clássico, espero que o texto tenha sido de ajuda.
Até a próxima!


3 comentários:

  1. nossa vcs tem a unha mt grande se fosse eu eu taria toda rasgada pq eu tenho cossera



    bjs adimiradora de unhas

    ResponderExcluir
  2. essa do casco de cavalo ajudo pra caramba, brigadao

    ResponderExcluir
  3. valeu galera pela dica

    ResponderExcluir

Não é permitido Spam ou comentários ofensivos.